Borginho solicita informação sobre dívida do CarapebusPrev

por Tania Maria Garabini publicado 01/05/2020 13h42, última modificação 01/05/2020 13h42
E pede que prefeitura faça reparo na iluminação pública em Rodagem

Marcelo Borginho cobrou novamente a transparência do poder Executivo em relação a dívida previdenciária municipal, já que o servidor concursado vem tendo desconto em folha de seu repasse e o valor não é repassado ao instituto. Atualmente o montante do não repasse é de R$ 2,3 milhões. O dinheiro destina-se a garantir a aposentadoria do servidor efetivo.

“O que estamos cobrando há muito tempo é transparência do Executivo. Um exemplo é o déficit do município com o fundo de previdência de R$ 2,3 milhões. O fundo que foi votado aqui por sete vereadores. Ele mal começou e temos esse déficit. “Se continua assim o rombo ficará ainda maior, porque nada foi depositado. Eles conseguiram regularizar com dinheiro de desapropriação que estava travada na Justiça e um mês depois a situação voltou ao mesmo e agora já chegou a esse montante”. Em aparte, o vereador Wagner Mello lembrou que a cota previdenciária do servidor está sendo descontada na folha de pagamento.

Continuando, recebeu informação que na Rodagem foi solicitado reparo na iluminação pública protocolado desde janeiro na prefeitura. “A pessoa vem pagando mensalmente a conta de luz e nela está descontando a iluminação pública de um poste em frente a sua casa que permanece apagado”. O vereador Borginho lembrou que na sessão itinerante realizada no bairro foi aprovada uma emenda autorizativa para o Executivo de R$ 650 mil para iluminação pública e até hoje nada foi feito”.

Em aparte, o vereador Albercir Ribeiro (Tutti) explicou que as lâmpadas chegaram, mas com defeito e precisarão ser trocadas pelo fornecedor e que isso depende também da fábrica, que não fez a entrega de novos produtos. Já o vereador Luciano Sardinha (Deuty) questionou por que de dois contratos para o serviço de iluminação pública e ao mesmo tempo a prefeitura fez a compra das lâmpadas. E fez um requerimento verbal para que a prefeitura encaminhe à Casa os contratos da terceirização da iluminação pública.

E por fim voltou a pedir que a Secretaria de Agricultura faça o reparo nas estradas vicinais para que o produtor e os moradores consigam chegar até a área central da cidade. Segundo Borginho, desde a segunda-feira vem tentando falar com o secretário, mas não está sendo atendido. E a máquina que está funcionando, não faz serviço em propriedades de pessoas que não votaram na atual prefeita.