Carapebus terá kit alimentação na rede pública

por Tania Maria Garabini publicado 21/05/2021 22h25, última modificação 21/05/2021 22h25
Projeto é de autoria da vereadora Tânia Cabral

Por unanimidade, foi aprovado pelos vereadores de Carapebus o Kit Alimentação que servirá para os alunos matriculados na rede pública municipal comprarem alimentos. O valor do Kit ainda não está definido pela prefeitura que já iniciou análise do impacto financeiro que acarretará no orçamento municipal. O projeto é de autoria da vereadora Tânia Cabral.

Todos os parlamentares carapebuenses elogiaram Tânia Cabral pela iniciativa do projeto de lei, diante da suspensão das aulas devido a pandemia do Covid. Os alunos não podem ir às escolas e também não recebem o reforço alimentar que é oferecido na rede de ensino, que atende em período integral.

Em sua justificativa, Tânia Cabral explicou que a pandemia trouxe sérios problemas não somente de saúde, mas em todos os segmentos da sociedade. “Estamos nessa pandemia e temos nossas crianças atingidas com a situação. Muitas delas vão às escolas apenas para se alimentar. Tomar um café da manhã ou mesmo almoçar. Eu conheço muitas famílias e essa merenda está fazendo muito a falta”, detalha emocionada.

Pediu que a prefeita possa concluir e sancionar a lei. Adiantou que já esteve com a secretária de Educação para quem pediu um estudo de impacto financeiro que a proposta irá representar no orçamento municipal. Ela acredita que, enquanto não houver retorno das aulas presenciais, esse Kit Alimentação será de grande importância para que os alunos consigam com esse recurso se alimentar a exemplo de como faziam nas escolas. “Precisamos ajudar as famílias realmente carentes e os alunos que estão em casa esperando o retorno das aulas para poder se alimentar. Hoje os colégios estão parados por conta da pandemia e o kit é uma forma de ajudar nesse reforço alimentar. O projeto de lei teve o parecer favorável emitido pela Comissão de Constituição e Justiça.