Maicon quer desmembramento de projetos para evitar abusos do Executivo

por Tania Maria Garabini publicado 02/05/2020 09h41, última modificação 02/05/2020 09h41
E teme pelo aumento da dívida do CarapebusPrev

O vereador Maicon Pimentel solicitou que o governo envie à Câmara projetos desmembrados e não em blocos, o que acaba impedindo a votação de pautas importantes porque estão inseridas com outros assuntos polêmico e contraditórios. Essa unificação de texto impede aos vereadores uma análise separada, já que algumas partes recebem parecer favorável e outras não, obstruindo a votação.

Exemplificou o projeto do poder Executivo que solicita o remanejamento de 50% do Orçamento anual. “Discordo totalmente. Não é momento para enviar a essa Casa, um pedido de 50% de remanejamento orçamentário e suplementação”. Lembrou que no início do governo foi concedido esse percentual para o Executivo. Em 2017 foi pedido a mesma coisa e ele votou contra.

“Não entendo porque um governo que em 40 meses ficou a desejar como administração, venha agora pedir novamente o mesmo percentual. A partir do momento você pode dar até 100%. Se teu cliente não cumpriu o trato uma,duas vezes, você não pode acreditar que ele cumpra o terceiro”.

CarapebusPrev

O total até dia 20 de abril é de R$ 2,9 milhões. Para o vereador Maicon Pimentel a situação de atraso está ficando irreversível. “O governo vai tirar de onde para pagar essa dívida? ” questionou. Maicon lembrou que no mês anterior houve uma queda de R$ 900 mil dos royalties para o município. “Isso preocupa, porque o servidor vai receber como”.  Ele sugere que o governo reduza pela metade o salário dos secretários, passando de R$ 6 mil para três.