Praia de Carapebus é invadida por vândalos nos fins de semana

por Tania Maria Garabini publicado 06/07/2020 10h54, última modificação 06/07/2020 10h54
Carros em alta velocidade, inclusive nas areias da praia

O bairro Praia de Carapebus está sendo vandalizado todos os finais de semana. Moradores reclamam a falta de segurança nas ruas já que carros estão circulando em alta velocidade e até nas areias da praia. Representantes da comunidade estiveram na Câmara reivindicando patrulhamento da Guarda Municipal. O presidente da Casa, Anselmo Prata, Luciano Sardinha (Deuty) e Marcelo Borginho receberam José Carlos de Alexandria que relatou os problemas do bairro.

“Está braba a situação na praia. Está acontecendo vandalismo. Há dias, principalmente nos finais de semana que ninguém consegue dormir, porque motos e carros com escapamento aberto percorrem as ruas em alta velocidade e muitas vezes na areia, colocando em risco que estejam andando nas ruas ou na praia”, reclamou José Carlos. Em conversa com os vereadores ele solicitou que seja pedido uma equipe da guarda municipal para fazer ronda pelo bairro.

Em seu pronunciamento durante sessão plenária, o vereador Marcelo Borginho informou que será feito um requerimento encaminhado ao comando da Guarda para atender o pedido dos moradores, principalmente aos finais de semana, quando a frequência de pessoas com seus veículos aumenta significativamente.

Estradas mau conservadas

O vereador Borginho na mesma sessão pediu que a Secretaria de Agricultura dê atenção na manutenção das estradas vicinais, porque a má conservação está resultando na quebra de veículos dos moradores dos assentamentos rurais. Segundo Borginho, um morador de Maria Amália teve seu carro danificado por duas vezes, ao transitar na estrada de terra sem conservação.

Borginho esteve com o secretário de Agricultura que explicou não ser possível fazer a conservação dessas estradas porque está apenas com uma máquina patrol e não teria tempo para fazer a manutenção das vias em Maria Amália e Capelinha. Segundo o vereador Marcelo Borginho, esse último assentamento está com sua estrada sem receber qualquer reparo há mais de três anos.