Revisão do plano de manejo do Parque é pedida durante audiência

por Tania Maria Garabini publicado 18/07/2019 22h28, última modificação 18/07/2019 22h28
Anselmo Prata defende a revisão e quer mudança em leis ambientais para Jurubatiba

O vereador Anselmo Prata – durante a audiência Pública sobre a Lagoa e o balneário – defendeu ferrenhamente a mudança do plano de manejo do Parque de Jurubatiba para que não prejudique as famílias residentes no balneário e lagoa de Carapebus, pescadores profissionais, amadores, turistas e também não causar danos ambientais. Para essa mudança nas leis e no plano é preciso que seja feito por deputados federais, ao qual compete fazer essas mudanças legais. Todos os deputados federais que obtiveram votos em Carapebus foram convidados, bem como outras vezes, a participar das sessões itinerantes e audiências, e até hoje ninguém compareceu ou respondeu ao convite feito pela mesa diretora da Câmara.

Quanto à lagoa e o balneário, Anselmo lamentou a morosidade do Executivo em desenvolver projeto para saneamento com recursos de emenda da Deputada federal Soraya Santos. Informou que os vereadores farão requerimento em conjunto para solicitações feitas pelos moradores da localidade.  A primeira é o fornecimento de água potável em todo o bairro. Anselmo lembra que, o castelo edificado no governo de Rubens Vicente está abandonado e em ruínas. Naquela época, além do local havia um caminhão de água a disposição dos moradores, principalmente no Verão. O poço tem capacidade de produzir dez mil litros/hora. Mas é preciso análise da qualidade de água já que o local está desativado há anos e existe grande possibilidade de contaminação do terreno com o esgoto.

Outro pedido formulado pelos moradores e que será transformado em requerimento é a regularização da coleta de esgoto sanitário. Também no governo de Ruben Vicente um caminhão limpa fossa estava à disposição permanente da população local. Será transformado em requerimento do Legislativo, o pedido de regularização da coleta de lixo, que o presidente da Casa lembrou ser um problema que atinge toda a cidade, de maneira grave. “Hoje existe um contrato milionário de coleta de lixo e esgoto, mas não se vê nada funcionando. Emitimos diversos requerimentos e nada foi feito pelo município. E com isso, estamos adotando mais ações como a criação da comissão processante”.

Quanto à enchente, Anselmo sugeriu que se escolha um local dentro do bairro onde se construiria um coletor gigante de água de chuva e dos canais em caso de extravasar do seu leito normal e no local ter uma bomba para ser acionada jogando para o mar esse material coletado. O ex vereador Juninho informou ainda durante a audiência que, o ICMBio já autorizou à prefeitura para fazer essa obra e colocar uma bomba em funcionamento ininterrupto para acabar com as enchentes que atingem a localidade.

“A falta de tratamento de esgoto na cidade está impactando diretamente em nosso balneário e isso nos preocupa. Diante disso, os seis vereadores acharam por bem fazer a audiência pública na praia, porque a população da cidade e da praia está sofrendo com a enchente que aconteceu nos últimos meses. Os moradores querem que a Câmara cobre o cumprimento das decisões judiciais contra a prefeitura”. Anselmo lembra que até a Justiça vem encontrando dificuldade para encontrar a prefeita na cidade.