Sessão Itinerante fortalecerá ligação da população e vereadores

por Tania Maria Garabini publicado 25/05/2019 20h39, última modificação 25/05/2019 20h39
Próxima sessão será em Ubás no próximo dia 29

A segunda sessão itinerante será realizada no dia 29 de maio – quarta-feira- em Ubás. Na primeira sessão que aconteceu na Praça Frei Balthazar, no Centro da cidade, o presidente da Câmara de Vereadores, Anselmo Prata falou da importância do evento histórico do Legislativo e para a cidade.  “É um sonho que estamos realizando hoje. Durante 24 anos desde quando o município foi emancipado era o anseio de muitos vereadores fazerem essas sessões itinerantes. É de fundamental importância essa sessão para aperfeiçoar o contato com a população e ao mesmo tempo, dar a oportunidade de cada um trazer suas reivindicações e nós como legítimos representantes possamos lutar pelo direito de vocês”.

Salientou que, a Câmara se fará presente em cada canto do município. “Estaremos fazendo nosso papel, nos apresentar a vocês e buscando solução para os problemas diários, em todas as áreas que estão precisando”. Falando do baixo comparecimento da população às sessões da Câmara, o presidente da Casa lembrou que é naquele local que acontece todas as coisas que antecedem as obras e ações no município, pois é através de indicativos e projetos de Lei que toda e qualquer medida é legitimada e aprovada, cabendo ao município executar, trazendo as melhorias e soluções que a população exige ou precisa. “A Câmara hoje está com um trabalho diferenciado, muito mais atuante e de forma como nunca aconteceu, mas é preciso que a população compareça às sessões para acompanhar nossos trabalhos”. E acredita que, com a sessão itinerante em cada localidade, a interação entre a população e vereadores melhore.

Nova audiência marcada

Ainda nessa sessão itinerante foi realizada uma audiência pública onde apenas o gerente da empresa de transporte Quissatur compareceu, apesar de serem convidados a Vivo, Enel, Cedae, DER e Detro. O vereador Anselmo Prata assegurou que essas empresas serão novamente convidadas a comparecer na próxima audiência que acontecerá no dia 3 de junho.

Ele agradeceu a presença da gerencia da Quissatur e salientou que, os vereadores estão buscando uma solução amigável com todos para evitar que fatos passados não se repitam como a queima de ônibus da antiga São Cristovão por manifestantes em protesto pelos desserviços prestados. E argumentou “vamos insistir nisso porque a população não aguenta mais esse sofrimento”.

Falando ainda da falta de serviço da Cedae salientou que, o município conta com uma rede instalada em quase todo seu território e feita com recursos municipais. “Basta agora a Cedae tratar melhor a água oferecida e ampliar a estação de tratamento para que possa atender a demanda da população. Acredito que o município pode ampliar sua contrapartida, já que ajuda com caminhão pipa, mas deve melhorar na captação da água.