Tânia Cabral propõe asfalto, ambulância e ETE para a cidade

por Tania Maria Garabini publicado 27/05/2021 12h03, última modificação 27/05/2021 12h03
Caxanga e Ubás serão os principais beneficiados

Em três indicações, a vereadora Tânia Cabral solicitou a pavimentação asfáltica em rua do Caxanga, manutenção de ambulância e profissionais em Ubás e uma estação de tratamento de esgoto no Caxanga. As indicações foram aprovadas pelos vereadores presentes na Décima sessão ordinária.

A primeira indicação feita por Tânia Cabral foi de pavimentação asfáltica da rua Iomar Batista Lamóglia. O asfalto seria aplicado a partir da linha de trem, em frente ao cemitério indo até a Igreja Católica do bairro.  Quanto ao abastecimento de água potável para o bairro, a vereadora reclamou que está cansada de fazer pedido à Secretaria de Serviços Públicos. “Tem uma carreta contratada para abastecer o Caxanga, Rodagem e Morrinhos e essa água nunca chega lá. Não consigo entender como isso acontece” questionou ela.

A vereadora foi informada pelo colega Raimundo Luna que, não há lugar para fazer a coleta de água para atender as solicitações. O vereador Paulinho Cueca informou que já está sendo feita licitação para a construção de poços artesianos na cidade e o bairro Caxanga será um dos contemplados com essa obra.

Outra solicitação é a instalação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) no Bairro Caxanga para atender o Loteamento de Joci. E por fim, Tânia Cabral pediu a locação – em tempo integral – de uma ambulância com enfermeiro e maqueiro para atender os moradores no bairro Ubás. A distância do bairro até o hospital Carlito Gonçalves é grande e uma ambulância seria vital para diminuir o tempo de atendimento de pacientes em estado grave.

Elogios à Saúde

Em sua fala, Tânia Cabral elogiou a atuação dos profissionais da Saúde, principalmente daqueles que estão diretamente ligados aos serviços de combate ao Covid, tratando os pacientes com rapidez, presteza e principalmente curando muitos dos internados com a doença.

E quanto ao Detro, a vereadora lamentou que o presidente do órgão não possa resolver o problema de transporte público e ainda coloque sobre os ombros da administração municipal a responsabilidade de resolver a questão. “Com passagem a R$ 8,00 como o povo irá buscar emprego em Macaé. Eu não sou uma mulher de desistir facilmente, mas é muito difícil ver um órgão do estado não fazer nada por nossa cidade. Há anos estamos pedindo para fazer a linha de Carapebus a Macaé. A passagem seria muito mais barata. Mas não podemos desistir. Vamos marcar para todos os vereadores irem ao Detro”. O vereador