Mesmo afastado, secretário de Saúde continua recebendo

por Tania Maria Garabini publicado 05/08/2020 17h24, última modificação 05/08/2020 17h24
Ele é suspeito de superfaturamento em licitações investigadas pela Federal

O ex secretário de Saúde, Leonardo Sarmento vem recebendo seus vencimentos, mesmo afastado do cargo, sob a suspeita de superfaturamento em licitações para aquisição de medicamentos, EPIs, testes rápidos para detecção da covid-19, locação de equipamentos e insumos hospitalares e na contratação de empresa para montagem de hospital de campanha. Segundo informes, o vencimento do mesmo é de aproximadamente R$ 6,5 mil.

“É lamentável e muito me entristece – declarou o presidente da Casa, Anselmo Prata – Sei que quando o servidor é afastado, para ser averiguada sua situação, continua a rece3ber. Mas isso é para concursado. O ex secretário é apenas contratado. Se for condenado deverá devolver o dinheiro recebido nesse período, mas isso pode acontecer daqui a dez ou vinte anos, com as nossas leis arcaí8das e demoradas”.

Lembrou que o ex governador Sérgio Cabral foi condenado somente dez anos depois de cometer os crimes contra os cofres públicos, mesmo com as conclusões condenatórias das investigações feitas pelo Ministério Público. “Quanto aqui, a Polícia federal está aqui toda sexta-feira na prefeitura, mas não se vê uma ação efetiva, enérgica para cessar os desvios, os crimes de responsabilidade, com provas contundentes”.

Anselmo Prata acredita que também a prefeita Christine Cordeiro, mesmo com as provas dos crimes de responsabilidade, não será condenada tão cedo. “ E o próximo prefeito que pegar essa cidade, vai ter que rebolar para poder colocar esse município nos trilhos. E a população está aí, morrendo, de fome, de doença e o que paga isso. Quando isso será reparado. Daqui a dez anos? ”, indagou ele.

Para o presidente da Câmara basta a Justiça querer julgar pois a Casa montou CPI para apurar todos os crimes. “Entregamos em mão documentos, provas contundentes incriminadoras contra a prefeita, contra esse secretário”. Da última visita da Polícia Federal e do Ministério Público Estadual foi determinado à prefeitura que desmontasse o hospital de campanha e o mesmo permanece. “Está provado que aquilo não foi usado. É um elefante branco que custou mais de um milhão. Agora irão montar quatro leitos no ambulatório. Tínhamos falado isso várias vezes”.

Segunda Anselmo, caso fosse ouvido suas sugestões o município teria economizado R$ 1,3 milhão e com isso poderia construir um hospital novo, fazer maternidade para atender a população. Onde foi parar o dinheiro dos respiradores? É enxugar gelo”. E salientou que a próxima geração de vereadores tem compromisso com a população. E não importa quem seja o próximo prefeito. “Ele deve ser vigiado para que não faça o que a atual está fazendo”.

Elogio à Servidores

O vereador Anselmo Prata elogiou os serviços prestados por diversos servidores, classificando-os como “prata da casa” e que prestam relevantes serviços à cidade. Entre eles exemplificou José Nogueira que atualmente ocupa a gerencia do CarapebusPrev: a Silmara que está no cargo de secretária de Educação, entre outros. “Não precisamos importar secretários de outras cidades. Só precisamos valorizar os funcionários que existem, que são técnicos e excelentes profissionais”.