Vereadores e PM analisam nova área para base policial em Carapebus

por Tania Maria Garabini publicado 01/03/2021 11h03, última modificação 01/03/2021 11h03
Três áreas foram indicadas. Uma delas é a antiga estação em frente à Igreja matriz

A antiga estação de trem em frente à Igreja matriz, a área ao lado da guarda municipal e também a sede da Emater - todas no centro de Carapebus – serão visitadas pelos vereadores e o comando da PM para verificar a possibilidade de transformar o local no novo posto da Polícia Militar na cidade. Essa foi uma das medidas tomadas em conjunto entre os vereadores e o comandante do 32º BPM, Ten. Coronel Fábio Correia Ribeiro, durante reunião realizada dia 25 de fevereiro, em Macaé.

A primeira sugestão partido do vereador Raimundo Luna detalhando que, o local encontra-se fora de uso, mas possui toda a estrutura para abrigar a guarnição sediada na cidade. “A obra ao lado do antigo cinema, tem todas as condições para atender esse trabalho. Ali já existe um alojamento, tem banheiros, cozinha. Só precisa de uma pequena reforma e pintura”, justificou.

A mudança de local se deve ao fato de que, o terreno do posto da PM atual vem sofrendo assoreamento pois está localizado às margens do Córrego Maricota. Com as chuvas suas margens vêm desbarrancando e ameaçando o posto e também algumas residências vizinhas ao local. Para garantir a segurança dos policiais e o bom andamento dos serviços policiais essa transferência é necessária.

Os vereadores Maicon Pimentel, Cíntia Camargo, Adriano Lima, Tânia Cabral, Charopinho e Patrick, durante conversa com o Ten. Coronel Fábio Corrêa e a comandante da guarnição em Carapebus, 1ª tenente Hellen Caldeira Gobeti reforçaram a necessidade da retomada de uma unidade móvel e policiais na saída da cidade, sentido Macaé. Segundo os parlamentares, a medida é necessária para o controle de entrada de veículos e pessoas na cidade, ampliando a segurança local.

O coronel Fábio concordou com o retorno dessa ação, lembrando aos vereadores presentes da necessidade de integração entre a população, os parlamentares e a PM. “Nos colocamos a disposição do município. Isso foi reforçado durante a reunião com a prefeita e os vereadores que estiveram presentes na oportunidade. Precisamos que as ocorrências policiais sejam registradas e pedimos que, isso seja divulgado entre a população. Essas ocorrências precisam ser registradas na hora certa e com dados precisos”.

Esse direcionamento dado pelo comandante do 32º BPM devido os recentes assaltos ocorridos no comércio da cidade. Mesmo com o pronto atendimento dos PMs os assaltantes não foram detidos, já que as câmeras de segurança existentes na área não estavam funcionando e suas identificações foram prejudicas. Estiveram nessa reunião no comando do Batalhão da PM em Macaé, o vice-presidente da Casa, vereador Adriano Lima, o primeiro secretário Kelver de Souza Santos, Tânia Cabral, Cintia Barcelos, Raimundo José de Luna Filho, Paulo José Ribeiro, Patrick Carvalho, Maicon Pimentel e Robson da Silva Rodrigues.